Laudo Técnico – Análise do Sistema Elétrico

documento original no formato PDF

ANÁLISE DE SISTEMA ELÉTRICO – EDIFÍCIO VILA BORGHESE – Rua Coronel Paulo Malta Resende, 180, Barra da Tijuca Rio de Janeiro – RJ

1. Introdução

Este relatório tem como objetivo apresentar unma análise da atual situação do sistema elétrico deste condomínio, descrevendo o comportamento das grandezas elétricas citadas a seguir, apresentando seus problemas, possíveis causas e soluções. Lembrando que, por se tratar de uma carga diversificada, cabe ao responsável pelo sistema analisado associar os resultados obtidos aos equipamentos instalados e seus possíveis problemas. Qualquer equipamento instalado no circuito, não mencionado ou não utilizado durante a análise, se posto em funcionamento poderá comprometer os resultados deste relatório. Todos os cálculos e recomendações técnicas utilizados na elaboração deste relatório têm como base as normas técnicas brasileiras vigentes.

2. Características da Instalação

Trata-se de um condomínio vertical contendo dois blocos de apartamentos. O fornecimento de energia elétrica é feito através de um ramal de ligação subterrâneo, que alimenta dois disjuntores, um de 100W, proteção dos apartamentos e outro de 700A, proteção do ramal de serviço. Em concordância com o padrão da concessionária que administra o fornecimento de energia elétrica da localidade, a alimentação do ramal de serviço é originada antes da proteção geral do condomínio. O sistema de proteção de cada bloco de apartamentos é feito através de disjuntores de 500A, instalados junto ao disjuntor de proteção geral e o disjuntor do serviço, no interior de uma cabine construída em alvenaria com portas de alumínio, localizada no limite do terreno do condomínio.

3. Grandezas medidas

  • Tensão (V)
  • Corrente (A)
  • Potência
  • Fator de Potência

4. Equipamentos utilizados

  • Registrador de Grandezas Elétricas 13600 (MIS);

5. Origem dos dados das grandezas elétricas fundamentais

5.1. Tensão

5.2. Corrente

5.3. Fator de potência

6. Condições Gerais

6.1. Condições da análise:

  • Período de aquisição de dados: de 24/11/2009 à 16/12/2009;
  • Intervalo de medição: 15 minutos;
  • Número total de registros 3266;
  • Carga: Condições normais de funcionamento.

6.2. Método de aquisição de dados

Os gráficos das grandezas elétricas apresentadas são obtidos através da integração dos registros medidos pelo equipamento analisador, durante um intervalo de tempo pré-estabelecido. As grandezas analisadas são:

  • Tensão;
  • Corrente;
  • Potência Ativa;
  • Fator de Potência.

6.3. Diagrama Unifilar Geral

Laudo Eletrico Diagrama Unifilar Geral

7. Resultados das Grandezas Elétricas

7.1. Ramal de Entrada

7.1.1. Disjuntor Geral dos Blocos (Apartamentos)

Laudo Eletrico quadro 7.1.1

7.1.2. Disjuntor Geral do Bloco SAN MICHEL (Apartamentos)

Laudo Eletrico quadro 7.1.2

7.1.3. Disjuntor Geral do Sistema de Serviço

Laudo Eletrico quadro 7.1.3

7.2. Quadro Geral do Bloco SAN MICHEL (Serviço)

Laudo Eletrico quadro 7.2

7.3. Quadro Geral do Bloco SAN MARCO (Serviço)

Laudo Eletrico quadro 7.3

7.4. Quadro de Bombas do SAN MICHEL

Laudo Eletrico quadro 7.4 San Michel

7.4. Quadro de Bombas do SAN MARCO

Laudo Eletrico quadro 7.4

8. Análise

8.1. Grandezas Elétricas

Através da análise dos dados apurados, assim como as informações obtidas durante a instalação do equipamento de medição, temos:

  • Quanto a tensão de alimentação:

A máxima variação de tensão, 22,04%, encontrada no quadro das bombas do bloco SAN MARCO, não foi originada ao longo do circuito do condomínio, mas sim por problemas no quadro das bombas e no circuito de alimentação do mesmo. Com base nas informações das tensões obtidas nos demais pontos medidos, a máxima variação de tensão, verificada no circuito do condomínio, equivale a 7,08%, ou seja, dentro dos limites operacionais exigidos pelos equipamentos elétricos instalados. Vale ressaltar que as alterações bruscas encontradas durante o período de análise foram originadas pela operação de cargas instaladas nos apartamentos. Não há como determinar a origem exata do fato. As demais variações desta grandeza elétrica foram geradas na parte externa do condomínio, ou seja, vindas da concessionária prestadora dos serviços de fornecimento de energia elétrica, Light. Estas oscilações permanecem dentro dos limites operacionais.

  • Quanto a sobrecargas:

Assim como a ocorrência de sobretensão no quadro das bombas do bloco SAN MARCO, foram observados picos de corrente acima da capacidade da proteção do mesmo, motivados pelos mesmos problemas, ou seja, degradação dos componentes elétricos instalados no quadro e irregularidades no ramal de alimentação. No entanto, não foram observadas sobrecargas nos demais pontos analisados.

  • Quanto ao fator de potência:

Apesar de alguns resultados se apresentarem abaixo do limite estabelecido pela legislação vigente, ou seja, +92%, a concessionária prestadora dos serviços de fornecimento de energia elétrica não pratica cobrança para consumidores residenciais.

  • Quanto ao desequilíbrio de carga:

O máximo desequilíbrio encontrado foi de 6% em relação à corrente nominal. Situação normal.

8.2. Inspeção Visual

8.2.1. Disjuntor Geral dos Blocos

Laudo Eletrico 8.2.1 Disjuntor Geral dos BlocosA constatação de pontos de solda nos terminais do disjuntor indica a ocorrência de possíveis danos em seus terminais internos, oriundos do calor irradiado pelo processo de soldagem. A degradação do terminal do disjuntor altera sua condição normal de operação, podendo levá-lo a operar de forma irregular, ou seja, atuando para correntes inferiores a corrente nominal do equipamento.

8.2.2. Disjuntor Geral de Serviço

Laudo Eletrico 8.2.2 Disjuntor Geral de ServiçoFoi verificado que o barramento da fase C apresenta degradação devido a temperaturas elevadas. O isolamento do cabo interligado a esta fase também sofreu degradação. Considerando o fato de que as outras fases do disjuntor não apresentam problemas da mesma natureza, podemos dizer que a origem do aumento da temperatura no terminal se deve a um mau contato nas terminações do equipamento.

8.23. Infra-estrutura do Alimentador Principal

Laudo Eletrico 8.2.3 Infra-estrutura do Alimentador PrincipalObserva-se que a infra-estrutura em eletrocalha utilizada para encaminhar os cabos de alimentação dos blocos e do serviço encontra-se sem tampa, não atendendo as normas técnicas vigentes, NBR5410. Este fato põe em risco os usuários que transitam no local próximo a eletrocalha.

8.2.3. Quadro de Distribuição de Serviço — SAN MICHEL

Laudo Eletrico 8.2.3 Quadro de Distribuição de Serviço San MichelObserva-se no quadro de distribuição de serviço que o dimensionamento do disjuntor geral de proteção (1000A) não é compatível com o disjuntor imediatamente anterior do mesmo circuito, ou seja, o disjuntor de serviço instalado no ramal de entrada do condomínio (700A). Ambos os equipamento protegem o mesmo circuito e devem atuar de forma seletiva. A configuração atualmente instalada apresenta-se irregular.

Observa-se ainda a existência de dois diferentes circuitos que alimentam cargas do sistema de serviço derivando diretamente do barramento do quadro, sem a presença de disjuntor de proteção.

8.2.4. Quadro de Proteção e Controle das Bombas de água

Laudo Eletrico 8.2.4 Quadro de Proteção e Controle das Bombas de águaEm virtude dos quadros das bombas se encontrarem instalados junto às próprias bombas, no interior de um ambiente fechado, sujeito a ação de cloro, todos os componentes elétricos instalados encontram-se degradados e danificados. De acordo com depoimento de funcionários que prestam serviços de manutenção no condomínio, os cabos de alimentação das bombas apresentam emendas ao longo de sua instalação. Algumas destas emendas puderam ser observadas durante o processo de inspeção visual.

9. Recomendações

Com base nos resultados obtidos assim como na análise dos equipamentos instalados, temos:

  1. Quanto ao disjuntor geral dos blocos, em virtude da degradação dos terminais do equipamento, faz necessário que o mesmo seja substituído ou reparado. É importante ressaltar que durante o processo de instalação do equipamento sejam utilizados apenas parafusos e acessórios ao invés de solda nos contatos com o barramento do quadro geral;
  2. Quanto ao disjuntor geral do serviço, em virtude dos danos causados ao isolamento do cabo em uma das fases, assim como o barramento de conexão dos terminais do disjuntor, faz-se necessário a substituição do barramento e a reparação do cabo e terminação;
  3. A ação seletiva dos disjuntores gerais de serviço, localizados no painel geral dos blocos e no quadro geral do bloco SAN MICHEL, encontra-se prejudicada. A corrente nominal e de curto-circuito dos equipamentos não obedecem a um processo de atuação seletiva. Considerando a normalidade da operação do disjuntor geral de serviço de 700A, atualmente instala no painel geral do condomínio, faz-se necessária a substituição do disjuntor geral de 1000A, instalado no bloco SAM MICHEL. A instalação do novo disjuntor deve obedecer ao critério de seletividade, tendo a mesma corrente nominal e capacidade de interrupção (corrente de curto circuito), inferior ao disjuntor principal do mesmo circuito;
  4. Os cabos do circuito geral das bombas, instalados diretamente no barramento superior do disjuntor geral do serviço, no quadro geral do bloco SAN MICHEL, assim como um circuito de origem desconhecida, instalado diretamente no barramento inferior do mesmo disjuntor, devem ser transferidos para o barramento de distribuição do quadro, protegidos por disjuntores com capacidades apropriadas para suas cargas;
  5. As eletrocalhas dos circuitos gerais de distribuição, atualmente sem tampas, devem ser cobertas com tampas apropriadas;
  6. Os quadros de proteção das bombas d’água devem ser substituídos por novos quadros e instalados na parte externa da casa de bombas, a fim de evitar a oxidação provocada pelo cloro, devido ao grande volume de água nas cisternas. Em virtude das várias emendas encontradas no cabo de alimentação dos quadros das bombas, sugerimos a substituição do mesmo por outro de mesma bitola;
  7. Devido ao difícil acesso aos cabos de alimentação dos apartamentos do bloco SAM MICHEL, no interior do “busway”, não foi possível localizar o fato gerador do ruído causado pela vibração dos cabos alimentadores. No entanto, sugerimos que as conexões dos cabos em cada um dos andares sejam verificadas e reparadas caso necessário;

Todas as recomendações técnicas sugeridas devem ser executadas embasadas nas normas técnicas vigentes.