Cartas

21 de Outubro de 2004

Srs. Condôminos,

ADIADA A A.G.O. DE 31 DE OUTUBRO PARA 19 DE DEZEMBRO

Desde que a ATERPA começou a mobilização no canteiro de obras e as entrevistas com os condôminos, deparamo-nos com algumas dificuldades inesperadas: uma liminar paralisou as obras e a CAIXA entrou em greve, provocando o adiamento da Assembléia Geral Ordinária convocada para o dia 31 de outubro, quando deveriam estar já encerrados os livros de registro das operações de crédito, remarcada para o dia 19 de dezembro.

Primeiro, fomos chamados pela ATERPA para resolver a presença de um invasor encontrado no canteiro de obras, que se disse responsável pela guarda de equipamentos instalados na antiga cozinha e refeitório de operários das obras da Encol, localizado na extremidade do terreno do San Filippo, próximo da Av. Canal de Marapendi, argumentando sempre estar apenas cumprindo ordens de advogados, pelo que registramos o caso junto à 16ª. Delegacia de Polícia e duas outras tentativas de invasão posteriores foram também levadas ao conhecimento do Delegado.

Pouco depois, em 02/09/2004, o referido invasor ajuizou uma ação de reintegração de posse, se dizendo posseiro de uma área de 1.000 m2 que reivindica para si com base em usucapião, processo patrocinado justamente pelo advogado a quem dizia obedecer, onde pediu, e obteve, uma liminar para imediata paralisação das obras, a fim de que se aguardasse audiência designada para 27/09/2004.

A Comissão de Obras compareceu à audiência de justificação designada pelo juiz da 1ª. Vara Cível da Barra da Tijuca, quando foram ouvidas testemunhas, sendo posteriormente revogada a liminar, liberando a continuação das obras. O processo prossegue agora com a apresentação da defesa (nº. 2004.209.007255-3 – ver em www.tj.rj.gov.br).

O caso do invasor chamou a atenção da polícia depois da invasão do prédio próximo ao Villa Borghese (obra da Torre Abraham Lincoln, do Múcio Athayde), amplamente noticiada pela imprensa, quando a organização dos invasores fez com que se investigassem com maior apuro delitos semelhantes na área da 16ª. Delegacia de Polícia, tendo a Comissão de Obras comparecido nessa delegacia para prestar novo depoimento.

Para complicar, antes de se resolver esse problema da liminar que paralisou as obras, a CAIXA entrou em greve nacional, prejudicando o processamento dos pedidos de financiamento encaminhados pelos condôminos, prolongando-se o movimento grevista por mais de 30 dias.

Em reunião realizada pela Comissão com a ATERPA após o término da greve, em 20 de outubro, fomos informados do encerramento das entrevistas para oferta de crédito aos condôminos, o que ocorrerá em 25 de outubro de 2004, ultimando-se para breve uma prestação de contas final dos trabalhos realizados e devolução dos livros de registro, ficando alertada a Comissão de Obras para a necessidade de serem tomadas providências imediatas diante da ausência de uns e da indecisão de outros.

Nesse sentido, estamos providenciando a contratação de corretor de imóveis, objetivando implementar as condições previstas no parágrafo 2º. da Cláusula Oitava de nossas escrituras definitivas de compra e venda.

Em breve, ainda antes da próxima Assembléia de 19 de dezembro, estaremos enviando aos senhores condôminos uma nova correspondência, diferenciada para aqueles com saldo devedor não equacionado (ausentes e indecisos), quando esperamos poder contar com o primeiro relatório emitido pela ATERPA.

Nós, da Comissão de Obras, congratulamos a maioria diligente de condôminos que ou optou pelo parcelamento direto de seu saldo devedor com a ATERPA ou aguarda o andamento de seu processo na CAIXA, perseguindo a oportunidade única de ter o seu imóvel na Barra da Tijuca financiado nas melhores condições existentes no país, ao tempo em que conclama a todos os que, por motivos diversos, ainda não manifestaram a sua opção, que o façam imediatamente, ainda antes da devolução dos livros de registro.

Atenciosamente,
Pela Comissão de Obras

Antonio Sampaio Netto
Antonio Braga Coscarelli
Lais Marque da Silva
Ulisses Duarte da Costa Monteiro